Epecê

FESTAS CHILENAS

Sociabilidade e política no Rio de Janeiro no Ocaso do Império Históricos e Jornalísticos.
Este livro estrutura-se em oito capítulos. Os três primeiros fornecem, por assim dizer, o enquadramento do evento memorável. No primeiro deles, Jurandir Malerba, após situar o sentido da relevância atribuída pela diplomacia monárquica à visita dos chilenos – a ponto de organizar um programa que a muitos espectadores da época pareceu exagerado –, procura oferecer o esboço geral do quadro, a lápis e à mão livre, que contém os elementos primordiais de toda composição: a sociedade de corte fluminense, seus hábitos (na acepção bourdieuana da palavra), maneiras, modos de ser; o cenário urbano, palco dos acontecimentos; os agentes em cena (o imperador, seus visitantes, seus políticos, fiéis monarquistas ou contestadores republicanos); os motivos ideológicos, os discursos e as práticas. Para além do fato, a historicidade da sua construção, que contou com elementos fundamentais de sua representação na pintura (Aurélio de Figueiredo), na literatura (Machado de Assis e Coelho Netto) e nas narrativas correntes. As avaliações, sempre valorativas, dos elementos dessa composição, acabaram por deixar marcas profundas na própria historiografia posterior.

Jurandir Malerba, Cláudia Beatriz Heynemann e Maria do Carmo Teixeira Rainho (Organizadores)

+

CONCEITO CRIATIVO

Notas sobre o processo de criação na publicidade.
Criar em publicidade e propaganda não é ato divinal, depende de habilidade, claro (do contrário, até mesmo eu poderia seguir como redator), mas não pode prescindir de técnica, informações de mercado e noções acerca dos objetivos do cliente envolvido e das características do público-alvo.
Um livro como este deve ser saudado, pois é um presente ao mercado em que atuamos. Não se trata de uma daquelas leituras de aeroporto, que apenas relatam os sucessos de seus autores. É um livro técnico, voltado a uma área tão carente de títulos desta natureza.

Ilton Teitelbaum

+

TREM PARA ESTAÇÃO VARSÓVIA

“Este livro tem ideias, sobre o tempo e o mundo, que vão muito além de um simples relato de viagem. Tem também uma expressão literária fascinante e muito própria do autor, sem epigonismo algum. (O Jurandir tem um primo literário distante de cujo nome não quero me lembrar, russo e lacônico-irônico que nem ele, mas o conheceu apenas quando já era tarde demais.) E, sobretudo, este livro contém altas doses de Berlim, não só como cenário, mas como sentimento, atitude e arte. O leitor que se cuide: nem tudo que se lê é a mais pura verdade (mas bem poderia ter sido). Talvez “Berlim” seja menos um lugar do que um espírito de vida que o berlinense Jurandir conseguiu engarrafar neste livro. Cabe ao leitor soltá-lo, e prometo que há várias maneiras. Não seria má ideia começar pelas fotografias sensíveis, de autoria da companheira de viagem, Tatiana Coutinho.
Afinal, se Berlim não existisse, o Jurandir acabaria por inventá-la.”

GEORG WINK (Ex-Berlim, ora Copenhague)

Jurandir Malerba

TRATADO DA ALTURA DAS ESTRELAS

Os caminhos misteriosos da ficção nem sempre deixam visíveis as marcas da História, mas certamente sugerem as Intuições um mergulho na cultura. Tratado da Altura das Estrelas, registro literário de uma grande e profunda viagem, pode pegar o leitor de várias formas: ou pela aventura das navegações que globalizam o mundo no início do século XVI; ou pelo deslumbramento da palavra poética; ou dolorosamente, pela catarse da identidade de um povo.

Sinval Medina

+

A REINVENÇÃO DA TI

Como a tecnologia está transformando as empresas

Patricia Knebel

“Ao longo do texto, fica claro que o papel da TIC evoluiu muito no que se refere à visão de ser uma área eminentemente técnica, passando a englobar uma concepção mais moderna, em que as novas tecnologias são fatores fundamentais de sucesso nos negócios e
decisivas, não só na elaboração, mas também na implementação das estratégias de desenvolvimento das empresas.
A obra destaca, ainda, alguns dos mais importantes profissionais de TI do nosso Estado, que, ao longo dos últimos anos, têm contribuído para o desenvolvimento de suas
empresas e para o crescimento da própria área de TI no Rio Grande do Sul.”

Jorge Luis Nicolas Audy
Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e
Desenvolvimento da PUCRS

+

HANDEBOL DA INICIAÇÃO ESPORTIVA

Luís Rogério de Albuquerque

Muito se fala sobre os esportes em meios de comunicação populares como a televisão e a internet, porém, no caso do handebol, faltam propostas na literatura técnica que possam dar subsídios para que o esporte seja iniciado e desenvolvido com qualidade.
Este livro busca suprir essa lacuna, apresentando aos acadêmicos, professores e treinadores envolvidos com esse esporte uma proposta didática que ressalta aspectos teóricos fundamentais e, também, a sugestão de atividades práticas relacionadas à iniciação e à preparação do jogador e da equipe de handebol.

A Gráfica EPECÊ está localizada no Campus Central da PUCRS, Prédio 13, na cidade de Porto Alegre – RS e integra a UBEA – União Brasileira de Educação e Assistência. Atua no ramo gráfico há mais de setenta anos e está em constante aprimoramento dos seus processos.

Epecê
Veja abaixo alguns dos nossos produtos